medicina e exercicio

Hipertensão Arterial na Infância e Adolescência

O que é a Hipertensão Arterial na infância e adolescência?

A Hipertensão Arterial Sistêmica, popularmente chamada de Pressão Alta, é uma doença caracterizada pelo aumento da pressão dentro das artérias que levam o sangue do coração para o restante do corpo.

Nos adultos, ela é definida como sendo uma pressão sistólica superior a 140mmHg ou uma pressão diastólica superior a 90mmHg (pressão acima de 140×90 mmHg).

Nas crianças, a pressão arterial varia conforme a idade. Assim, o diagnóstico de pressão alta deve ser feito com base em um gráfico que considera a pressão média populacional em cada idade. A pressão é considerada alta quando estiver acima do percentil 95, o que significa que ela está acima do que é esperado para 95% da população na mesma idade, sexo e altura.

Já para os adolescentes, a pressão alta é definida da mesma forma que para os adultos.

Qual a diferença entre Pressão Alta e Hipertensão Arterial?

Apesar de muitas vezes serem usadas como sinônimo, existe uma leve diferença entre a pressão alta e a Hipertensão arterial sistêmica:

  • A pressão alta é uma condição pontual, que reflete a condição de momento;
  • A Hipertensão Arterial é uma doença caracterizada por uma pressão sistematicamente elevada.

Já para fazer o diagnóstico da Hipertensão Arterial, é preciso fazer ao menos três medidas com a pressão elevada, com a técnica correta. Estas medidas devem ser feitas em 3 dias diferentes, com intervalo de pelo menos uma semana entre as medições.

Quais as causas de Hipertensão Arterial na infância e adolescência?

A Hipertensão arterial na infância e adolescência pode ser classificada quanto a causa em primária ou secundária.

A Hipertensão Primária é aquela em que o problema original está na própria artéria. Já a doença secundária é aquela que se desenvolve em de Nos adolescentes, a hipertensão geralmente resulta das mesmas condições que levam à hipertensão Arterial no adulto, incluindo excesso de peso, má nutrição e sedentarismo (hipertensão secundária).

Quanto mais nova a criança, no entranto, maior a probabilidade de que a hipertensão seja causada por uma condição médica específica e identificável (hipertensão secundária).
Entre estas causas, incluem-se:

Fatores de risco para a Hipertensão Arterial primária em crianças e adolescentes

Diferentes fatores contribuem para um maior risco de hipertensão arterial primária em crianças e adolescentes, incluindo:

Sinais e sintomas da Hipertensão Arterial na infância e adolescência

A pressão alta é uma condição silenciosa, que geralmente não causa sintomas. Ainda que possa levar a um dano progressivo em diversos órgãos e tecidos.
No entanto, os sinais e sintomas podem estar presentes no caso de uma crise hipertensiva, podendo incluir:

Na presença de qualquer um destes sintomas, a criança deve ser levada imediatamente para a avaliação com o pediatra.

Complicações

Crianças com hipertensão arterial provavelmente continuarão a ter a doença na idade adulta, a menos que iniciem o tratamento.
Quando adultas, elas ficam expostas a uma maior risco para as seguintes condições:

Tratamento da Hipertensão Arterial na Infância e Adolescência

Independente da causa, o primeiro passo no tratamento da Hipertensão Arterial em crianças e adolescentes envolve a mudança no estilo de vida, incluindo:

Tratamento medicamentoso

O tratamento medicamentoso geralmente é indicado quando as modificações no estilo de vida se mostrarem insuficientes para o adequado controle da pressão arterial.
Em alguns casos com hipetensão mais grave, no entanto, os medicamentos anti-hipertensivos poderão ser indicados já como terapia inicial.
Ainda assim, a melhora no estilo de vida pode ajudar no controle da doença. Desta forma, é possível que ela possa com o tempo ajudar a reduzir o número e a dose dos medicamentos antihipertensivos.