medicina e exercicio

Dor na Relação Sexual (Dispareunia)

O que é a Dispareunia?

Dispareunia é o termo usado para se referir à dor na área genital ou na pelve durante a relação sexual. Ela pode ocorrer antes, durante ou após a relação sexual.

A dor é mais comum em mulheres do que em homens, sendo que cerca de 75% das mulheres têm relações sexuais dolorosas em algum momento ao longo da vida (1).

Para algumas mulheres, a dor é apenas um problema temporário. Para outras, é um problema de longo prazo. As causas são diversas e os tratamentos devem ser direcionados para as possíveis causas da dor.

Quais as causas da dor durante a relação sexual?

A Dispareunia pode ter causas tanto físicas como emocionais

Causas físicas comuns de dispareunia incluem:

  • Secura vaginal: pode ser decorrente da menopausa, parto, amamentação, medicamentos ou muito pouca excitação antes da relação sexual
  • Úlceras genitais, rachaduras, coceira ou queimação nas partes íntimas
  • Infecção urinária
  • Lesão ou trauma de parto, episiotomia, histerectomia ou cirurgia pélvica
  • Vaginose (infecção da vagina)
  • Vaginismo: aperto espontâneo dos músculos da parede vaginal
  • Endometriose

Fatores que reduzem o desejo sexual ou afetam a capacidade de uma pessoa de se excitar também podem causar dispareunia. Esses fatores incluem:

  • Estresse;
  • Medo, culpa ou vergonha relacionada ao sexo;
  • Problemas de auto-imagem corporal;
  • Problemas de relacionamento;
  • História de abuso sexual ou estupro.

Quais são os sintomas da dispareunia?

O diagnóstico da dor durante a relação sexual é bastante complexo e envolve a pesquisa de todas as possíveis causas discutidas acima. Isso se inicia com a avaliação da história clínica, que direcionará para as causas mais prováveis.

O exame ginecológico poderá identificar condições como secura, Infecção ginecológica, problemas anatômicos, úlceras genitais ou cicatrizes.

Diagnostico da Dor na relação sexual

Todas as possíveis causas discutidas acima para a dor durante a relação sexual precisam ser investigadas. A história clínica ajudará a direcionar para as causas mais prováveis. O exame ginecológico poderá identificar sinais de infecção, verrugas, úlceras genitais, secura, alterações anatômicas ou cicatrizes.

Por fim, exames poderão ser solicitados a depender das suspeitas clínicas, incluindo:

  • Ultrassom pélvico
  • Teste de cultura, para verificar se há bactérias ou infecção por fungos
  • Teste de urina
  • Avaliação psicológica, para determinar a presença de causas emocionais

Apesar de a dor durante a relação sexual estar comumente relacionada a problemas emocionais, a avaliação com o médico ginecologista é fundamental quando ela se torna recorrente. O objetivo é descartar eventuais lesões ou doenças que possam ser responsáveis pela dor.

Tratamento da Dispareunia

O tratamento da Dispareunia depende da causa da dor

  • Antibióticos ou antifúngicos: poderão ser usados na suspeita de infecção;
  • Medicamentos para restaurar a lubrificação natural podem ser usados no caso de secura vaginal. Se um medicamento de longo prazo estiver causando secura vaginal, a prescrição poderá ser alterada.
  • Tratamento hormonal: baixos níveis de estrogênio podem causar dispareunia em algumas mulheres. A reposição hormonal por meio de comprimido, creme ou anel flexível pode ajudar na melhora dos sintomas;
  • Tomar banho quente ou urinar antes da relação pode ajudar, em alguns casos
  • A terapia sexual poderá ajudar a identificar possíveis causas psicogênicas para a Dispareunia. Medidas poderão ser adotadas a partir disso.