medicina e exercicio
Pesquisar
Pesquisar

Hidroterapia

O que é a Hidroterapia?

A Fisioterapia Aquática, também conhecida como hidroterapia, consiste em uma forma de tratamento que utiliza a água como recurso preventivo e terapêutico.

Como regra geral, os exercícios são feitos em piscina com um calor brando, aproveitando as propriedades físicas da água.

Por exemplo, a flutuação pode ajudar você a levantar o braço e favorece a amplitude articular do ombro. Contudo, pode funcionar como uma resistência na hora de retornar a mão próxima ao corpo. Para músculos pequenos ou fracos, representa um trabalho de fortalecimento muscular.

Qual a diferença entre a hidroterapia e a hidroginástica?

Enquanto a hidroterapia é utilizada como um recurso terapêutico pelo fisioterapeuta, a hidroginástica é uma modalidade de exercício físico. Ou seja, tem com objetivo central a melhora do condicionamento físico.

Para tal, o profissional de educação física realiza treinos aeróbicos diversificados, dentro do ambiente aquático. Ganho de resistência física, força muscular e flexibilidade são alguns dos benefícios da hidroginástica.

Quais as indicações para a hidroterapia?

A hidroterapia é recomendada para alterações funcionais, decorrentes de problemas neuromusculoesqueléticos. Assim, são indicações frequentes:

  • dor crônica;
  • alterações posturais;
  • restrições e deformidades articulares;
  • edema articular;
  • contraturas e fraqueza muscular;
  • alteração no tônus muscular;
  • limitações para sustentar o peso sobre os membros inferiores;
  • dificuldade de equilíbrio e para caminhar;
  • condicionamento físico limitado;
  • incapacidade para realizar fisioterapia convencional.

Portanto, disfunções ortopédicas, reumatológicas e neurológicas podem se beneficiar das técnicas.

Visto que os exercícios aquáticos reduzem o impacto nas articulações, a hidroterapia também é indicada para idosos e gestantes. No caso das futuras mães, a liberação e acompanhamento médicos são necessários.

Igualmente, pode ser praticada por bebês e crianças, com o intuito de contribuir para o desenvolvimento motor. As atividades na água mantêm a flexibilidade e a independência, ideais para complementar tratamentos multidisciplinares.

Quais os benefícios da hidroterapia?

O benefício mais prontamente reconhecido da hidroterapia é a redução do efeito da gravidade. É como se o corpo ficasse mais leve. Isso ameniza o peso e diminui o estresse sobre as articulações.

Uma pessoa que tem dificuldade para se sustentar em pé fora da piscina pode ter maior facilidade dentro dela, fazendo isso sem colocar muita carga nos membros inferiores. Muitos movimentos que não são possíveis de serem feitos fora da piscina poderão ser usados dentro dela.

Devido às suas propriedades, a água pode ser utilizada como resistência. Ou seja, os exercícios, mais lentos, podem ser usados para fortalecimento muscular e para melhorar a coordenação motora.

Fazer exercícios na água aquecida também melhora a irrigação sanguínea da pele e dos músculos. Isso ajuda a prover relaxamento muscular e reduz o estímulo da dor. O calor também facilita a mobilidade articular.

Por fim, existem benefícios psicológicos relacionados ao ambiente aquático. O ganho de confiança pelo paciente colabora para o treino da marcha, das reações corporais e do equilíbrio na água e no solo.

A hidroterapia na Fisioterapia Esportiva

A Fisioterapia Esportiva é uma especialidade que previne e trata lesões em pessoas fisicamente ativas, sejam elas atletas profissionais ou amadores. O foco é lidar com as alterações relacionadas às atividades físicas.

Uma vez que a hidroterapia aborda o movimento de maneira preventiva, também é utilizada no esporte. Dessa forma, a movimentação na água pode ser um treino de recuperação após o exercício intenso.

Além da prevenção, o fisioterapeuta pode atuar na fase inicial da recuperação de lesões esportivas. O objetivo é amenizar a dor e manter a mobilidade, sem interferir na cicatrização dos tecidos ou sobrecarregá-los.

Assim, pode ser utilizada em conjunto com a fisioterapia esportiva, nos casos onde a imersão em água aquecida seja possível.

Como é uma sessão de hidroterapia?

As sessões acontecem dentro de uma piscina com temperatura em torno de 34oC, acompanhadas pelo fisioterapeuta. Inicialmente, é realizada uma avaliação para, então, traçar os objetivos.

As aulas, individuais, duram em média 50 minutos. Vários tipos de exercícios podem ser realizados, como alongamentos e movimentos estáticos ou dinâmicos. O fisioterapeuta pode, também, lançar mão de acessórios como bolas, tornozeleiras e flutuadores. Tais escolhas dependem de cada caso.

contraindicações

Apesar dos benefícios, existem algumas limitações quanto à prática da hidroterapia. São alguns exemplos:

  • lesões abertas na pele;
  • febre alta e convulsões sem acompanhamento médico;
  • alergia ao cloro;
  • medo de entrar em piscinas ou desconforto intenso em permanecer na água;
  • incontinências urinária e fecal.

É importante conversar com um fisioterapeuta especialista, para esclarecer as suas dúvidas sobre essas e outras restrições.