medicina e exercicio

Labirintite (Otite Interna)

O que é a Labirintite (Otite Interna)?

A labirintite, também chamada de otite interna, é uma inflamação que acomete o ouvido interno, que é a parte mais profunda do ouvido

As queixas relacionadas à labirintite envolvem não apenas a audição, mas também o equilíbrio.

anatomia ouvido

Ouvido interno

O ouvido interno é formado pela cóclea, aparelho vestibular (labirinto) e nervo auditivo. Estas estruturas têm um papel importante para sua audição e equilíbrio.

Cóclea

A cóclea se assemelha a uma concha cheia de um líquido chamado perilinfa. Além disso, a parede da cóclea contém aproximadamente 24 mil fibras ciliadas, conectadas ao nervo auditivo.

A cóclea recebe as ondas sonoras a partir do ouvido médio e, a depender da natureza dos movimentos provocados por estas ondas no fluído coclear, diferentes fibras ciliadas são colocadas em movimento.

As ondas sonoras são então transformadas em impulsos elétricos, que são enviados para o cérebro por meio do nervo auditivo. A interpretação destes impulsos pelo cérebro é que forma o que conhecemos e entendemos como som.

Sistema vestibular (labirinto)

O sistema vestibular é outra parte importante do ouvido interno, responsável pelo equilíbrio.

Ele é formado por três anéis preenchidas por líquido. Este líquido se move conforme os movimentos do corpo. A partir disso, são enviados sinais para o cérebro que usa estas informações para analisar a posição do corpo e controlar o equilíbrio.

O que causa a Labirintite?

Aproximadamente metade dos casos de labirintite são decorrentes de infecções virais (1). Ela acontece a partir da propagação de uma infecção no nariz, boca ou vias aéreas, incluindo a gripe ou o resfriado.

A labirintite de origem bacteriana é menos comum, embora seja mais grave. Ela pode acontecer a partir da propagação de uma otite média bacteriana ou de uma meningite.

Outras possíveis causas incluem doenças autoimunes, alergias e certos medicamentos.

Muitos casos, porém, acontecem sem uma causa clara para isso.

Sintomas da Labirintite

Os sintomas de labirintite, geralmente, surgem de forma repentina. Eles costumam ser bastante intensos, impedindo a realização das atividades diárias.

Na maior parte das vezes, eles desaparecem espontaneamente. No entanto, é comum que os sintomas voltem a surgir após alguns dias, especialmente quando se movimenta rápido a cabeça.

Os principais sintomas de labirintite incluem:

  • Tontura ou vertigem;
  • Perda do equilíbrio;
  • Perda da audição;
  • Zumbido;
  • Náuseas e vômitos, mal-estar geral, sensação de desmaio;
  • Dor de cabeça constante, movimentos involuntários dos olhos e dificuldade para focar a visão.
  • Embora seja raro, a labirintite pode em alguns casos causar perda permanente da audição.

Tratamento da Labirintite

O tratamento da Labirintite é habitualmente feito pelo Médico Otorrinolaringologista.

Inicialmente a labirintite deve ser apenas monitorada. Aproximadamente 80% delas se resolvem de forma espontânea, sem qualquer intervenção.

A tontura e a vertigem são os sintomas mais comuns e podem ser bastante incapacitantes no início. Assim, é recomendado o repouso na cama, para evitar cair e se machucar. 

Depois de alguns dias, estes sintomas se tornam mais leves e menos incapacitantes.

Algumas outras medidas devem ser consideradas para o tratamento da vertigem:

  • Durante um ataque, deitar-se em uma posição confortável (deitar-se de lado é geralmente melhor);
  • Evitar álcool;
  • Evitar luzes brilhantes;
  • Minimizar o ruído ou outros fatores que causem estresse;
  • Não dirigir, usar ferramentas e máquinas ou trabalhar em altura, pelo risco de acidentes.