medicina e exercicio

Estresse Pós-Traumático

O que é o Transtorno do Estresse Pós-Traumático?

O transtorno de estresse pós-traumático é um tipo de Transtorno de ansiedade que pode se desenvolver em pessoas que vivenciaram um evento traumático.

Essa condição causa sofrimento intenso e prejuízos a vários aspectos da vida, como trabalho e relacionamentos.

Alguns exemplos de eventos que podem desencadear o Transtorno do Estresse pós-Traumático incluem:

  • Acidentes;
  • Incêndio;
  • Desastres naturais, como uma enchente ou deslizamento de terras;
  • Abuso físico, emocional ou sexual;
  • Morte súbita de uma pessoa próxima;
  • Assaltos, assassinatos, Ataque terrorista.

O evento traumático pode ter acontecido com a própria pessoa ou pode ter sido vivenciado por ela.

Após qualquer um destes eventos, é normal que a pessoa se sinta ansiosa, deprimida ou com dificuldades para dormir.

O Transtorno do Estresse Pós-Traumático se desenvolve quando estes sintomas persistem além do que seria esperado e impactam negativamente na qualidade de vida do indivíduo.

A duração dos sinais e sintomas deve ser de ao menos um mês após o evento.

Sintomas do Transtorno do Estresse Pós-Traumático

O Estresse Pós-Traumático se manifesta de forma diferente em cada pessoa.

Entre os sinais e sintomas mais comuns, incluem-se:

  • Evitar pessoas ou situações que o lembrem do evento.
  • Assustar-se facilmente.
  • Espectativa de que algo ruim sempre está por acontecer
  • Dificuldade para dormir ou se concentrar.
  • Ter pensamentos e sentimentos negativos, incluindo irritação, tristeza, desconfiança ou culpa.

Fatores de risco

Estima-se que aproximadamente 10% das mulheres e 5% dos homens desenvolvem Transtorno de Estresse pós-traumático em algum momento ao longo da vida (1).

Mulheres são mais acometidas do que os homens, por dois motivos:

  • Mulheres são mais propensas a desenvolverem o Transtorno do Estresse Pós-Traumático após um episódio traumático;
  • Mulheres são mais vulneráveis a sofrerem certos tipos de trauma frequentemente relacionados ao Transtorno do Estresse Pós-Traumático, como a violência emocional, física ou sexual.
  • Outros fatores que aumentam o risco para o Transtorno Pós-Traumático incluem:
  • Falta de apoio dos entes queridos após um evento traumático.
  • Traumas de longa duração ou repetitivos, especialmente o abuso sexual.
  • Histórico pessoal de ansiedade ou depressão.

Tratamento

O tratamento do Transtorno do Estresse Pós-Traumático é feito pelo Médico Psiquiatra. Ele envolve uma combinação de medicamentos e psicoterapia.

Medicamentos
Antidepressivos, ansiolíticos e outros tipos de medicamentos podem ser usados isoladamente ou em combinação para aliviar os sintomas do Transtorno do Estresse Pós-Traumático.
A escolha dos medicamentos depende dos sintomas específicos de cada paciente.

Psicoterapia
Durante a psicoterapia, é dada ao paciente a oportunidade de compartilhar sua experiência.
Ainda que em um primeiro momento isso possa parecer intrusivo e desagradável, a exposição repetida a essas memórias de maneira segura e controlada pode ajudar a encontrar meios de enfrentar as memórias do passado.